Início » Servidores que atuam no HC-UFU entram em greve por tempo indeterminado em Uberlândia

Servidores que atuam no HC-UFU entram em greve por tempo indeterminado em Uberlândia

por Editor
3 visualizações
servidores-que-atuam-no-hc-ufu-entram-em-greve-por-tempo-indeterminado-em-uberlandia


Falta de regularidade no pagamento dos salários levou os servidores contratados por meio da Faepu a iniciarem greve . HC recebe apenas casos de urgência e com risco iminente de morte a partir desta quarta-feira (11). Hospital atenderá apenas pacientes de extrema urgência e com risco iminente de morte em Uberlândia
Divulgação/HC-UFU
A falta de regularidade no pagamento dos salários levou os servidores contratados por meio da Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu) a iniciarem greve por tempo indeterminado na manhã desta quarta-feira (11). Com isso, os atendimentos no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) foram restringidos.
Servidores que atuam no HC-UFU entram em greve por tempo indeterminado em Uberlândia
O hospital enviou uma nota à imprensa alegando atraso em repasses do governo federal. Leia abaixo. O Ministério da Saúde foi procurado para comentar o assunto e informou que o repasse está regular em todo o país.
Disse que já destinou ao fundo municipal de Uberlândia cerca de R$ 167,2 milhões, sendo R$ 128 milhões para custeio de Média de Alta Complexidade. Frisou ainda que o Ministério da Saúde não repassa recursos diretamente às instituições de saúde (hospitais, clínicas), cabendo ao gestor municipal ou estadual fazer o repasse para a unidade.
O presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Uberlândia e região (Sind-Saúde), Ronaldo Rosa, informou que a assembleia foi realizada na manhã desta terça-feira e que a maioria dos profissionais foi favorável a parar as atividades.
“Todo mês é a mesma situação e quem sofre é o trabalhador, que tem dívidas com cartão de crédito, tem que pagar aluguel, financiamento. Não dá mais”, disse Ronaldo.
Além do atraso dos salários, o sindicalista disse que o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também está sendo depositado com atraso. Segundo Rosa, a entidade justifica que os repasses aos fundos não estão sendo feitos com regularidade e, por isso, não tem conseguido cumprir com os compromissos trabalhistas na data certa.
A categoria só retornará aos trabalhos com o pagamento na conta e mediante documento oficial assegurando os pagamentos até o quinto dia útil de cada mês. O Sind-Saúde também acionou o Ministério Público do Trabalho (MPT) para acompanhar a situação e viabilizar eventual Termo de Ajustamento de Conduta.
Atendimentos prejudicados
Apesar de a classe manter 30% do contingente de servidores no hospital, a Secretaria Municipal de Saúde, a Central de Regulação Estadual e a Coordenação de Urgência e Emergência da rede já foram comunicadas que o hospital está com restrições no atendimento por deficiência das escalas de trabalho.
A unidade só receberá casos de extrema emergência e com risco iminente de morte. Confira nota de posicionamento na íntegra:
A direção do Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU) informa que até o momento o HCU/Faepu não receberam do Fundo Nacional de Saúde (FNS), o faturamento do Sistema Único de Saúde (SUS) referente aos atendimentos de Média e Alta Complexidade (MAC), previsto para o dia 10 de junho de 2018, que corresponde a parcela 06/2018.
Desta forma, a folha de pagamento dos funcionários da Faepu e todos os pagamentos programados para fornecedores e prestadores de serviços aguardam a realização deste repasse para serem processados.
Segundo informação obtida pelo site do FNS, o atraso nos repasses do faturamento MAC acontece para todos os hospitais federais.
Assim que o repasse for efetivado, todos os pagamentos programados serão realizados de imediato.
Até o momento, não há falta de medicamentos e materiais que coloquem em risco o atendimento aos pacientes, mas ressaltamos que se persistir o atraso o atendimento poderá ser comprometido.
Informamos que, em virtude da greve dos funcionários da Faepu, na manhã de hoje, o centro cirúrgico funcionou com 50% da sua capacidade.
Sentimo-nos extremamente preocupados com a situação, e ressaltamos que todas as ações e cobranças necessárias estão sendo tomadas.
Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU)
Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu)
11 de julho de 2018

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®