Home Região VÍDEO: Câmera de segurança capta som do momento da queda do avião que matou sete em MG

VÍDEO: Câmera de segurança capta som do momento da queda do avião que matou sete em MG

por admin
0 Comente


Captação foi feita pelo equipamento instalado na residência de morador da zona rural de Itapeva (MG). Avião saiu de Campinas (SP) com destino a Belo Horizonte (MG) e caiu no Sul de Minas. Câmera de segurança capta som da queda do avião que matou sete em MG
Uma câmera de segurança instalada em uma casa captou o som da queda do avião que matou sete pessoas em Itapeva, no Sul de Minas. A captação, feita na residência de um morador da zona rural, registra barulhos seguidos, um mais alto que o outro, que seriam do momento em que a aeronave cai nas proximidades do imóvel – veja no vídeo acima.
📲 Participe do canal do g1 Sul de Minas no WhatsApp
O equipamento fica na casa do aposentado Walter Cândido da Silva. Ele falou à EPTV, afiliada Globo, que saiu da residência ao ouvir o barulho. Ele revelou, ainda, que segue assustado com o que viu.
“[Ao ouvir o barulho] Eu sai e vi um negócio vindo. Eu gritei e só vi caindo. Nem explodiu, do jeito que caiu acabou o barulho. A gente está assustado até agora”, disse.
Moradores relatam momento em que viram queda do avião que matou 7 em MG
Veja também:
Avião cai e deixa 7 mortos na zona rural de Itapeva
Destroços espalhados por 1 km: o que se sabe sobre queda de avião
VÍDEO mostra destroços de avião caindo
Avião caiu e matou sete pessoas em Itapeva (MG)
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Segundo moradores, chovia bastante no momento do acidente. A aeronave se desintegrou no ar antes mesmo da queda. As asas do avião se partiram, o que indicaria falha estrutural, conforme avaliação de especialista em aerodinâmica.
Além disso, um funcionário do hangar do Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas (SP), registrou o momento em que os passageiros embarcam na aeronave monomotor de prefixo PS-MTG. O vídeo também mostra o tempo fechado antes da decolagem.
Avião cai e deixa mortos na zona rural de Itapeva
Os investigadores do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III) retomaram nesta terça-feira (30) a captação de dados para investigação da queda de avião que deixou sete pessoas mortas em Itapeva (MG).
No que deve ter sido o último dia de trabalhos no local, os técnicos do Seripa fizeram a retirada dos destroços da aeronave que caiu no Sul de Minas.
Acidente
O avião saiu do aeroporto de Campinas às 10h09 de domingo (28), com destino a Belo Horizonte (MG). Pouco tempo depois, a aeronave caiu no Bairro Monjolinhos, na zona rural de Itapeva.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, antes da queda, a aeronave se desintegrou no ar. Sete pessoas estavam na aeronave, sendo cinco passageiros e dois tripulantes. Todos morreram.
Veja também:
‘Só deu tempo de olhar e estourou’, diz testemunha
Avião saiu de aeroporto em Campinas; vídeo mostra decolagem
‘Estão chocados’: dona de casa diz que marido e filhos tentaram ajudar vítimas
De acordo com a Polícia Civil, no avião havia cinco passageiros, sendo dois homens, duas mulheres e uma criança do sexo masculino e dois tripulantes. As vítimas são dois empresários do setor financeiro, as esposas deles e o filho de um dos casais, além do piloto e copiloto.
Avião caiu e matou sete pessoas em Itapeva (MG)
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Um sócio dos empresários xplicou que as famílias estavam em Campinas, na semana passada, para uma premiação. Antes de voltarem a Belo Horizonte, decidiram passar o fim de semana na chácara de um amigo, em Itu (SP).
Conforme dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave de matrícula PS-MTG foi fabricada em 1996 pela Piper Aircraft, é registrada como uma aeronave de serviço aéreo privado e não possui permissão para realizar táxi aéreo. Ela estava com situação normal para aeronavegabilidade.
As vítimas
Sete pessoas estavam na aeronave, sendo cinco passageiros e dois tripulantes. Todos morreram.
As vítimas são:
Quem são as vítimas de queda de avião em MG
Reprodução
Marcílio Franco da Silveira, 42 anos: Empresário e marido de Raquel. Marcílio era o fundador da Credfranco e Presidente da Anec. Marcílio será velado e sepultado em Belo Horizonte junto com a esposa e o filho.
Raquel Souza Neves Silveira, 40 anos: Esposa de Marcílio. Raquel será velada e sepultada em Belo Horizonte junto com o marido e o filho.
Antônio Neves Silveira, 2 anos: Filho de Raquel e Marcilio. Antônio será velado e sepultado em Belo Horizonte junto com os pais.
André Rodrigues do Amaral, 40 anos: Empresário. André era Conselheiro Administrativo da ANEC e sócio de Marcílio na Credfranco. André vai ser velado e sepultado em Carmópolis de Minas (MG), cidade natal dele, junto com a esposa.
Fernanda Luísa Costa Amaral, 38 anos: Esposa de André. Fernanda vai ser velada em Carmópolis de Minas junto com o marido.
Geberson Henrique Tadeu Chagas Pereira: Piloto.
Gabriel de Almeida Quintão Araújo, 25 anos: Copiloto.
Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.