Home Mundo Tribunal do Japão condena homem à morte por incêndio em estúdio | CNN Brasil

Tribunal do Japão condena homem à morte por incêndio em estúdio | CNN Brasil

por marianacatacci
0 Comente
tribunal-do-japao-condena-homem-a-morte-por-incendio-em-estudio-|-cnn-brasil

Um tribunal japonês condenou na quinta-feira (25) um homem de 45 anos à morte por atear fogo ao renomado estúdio Kyoto Animation em 2019, o que deixou 36 mortos no pior assassinato em massa do país em quase 20 anos, segundo a emissora pública NHK.

O réu, Shinji Aoba, foi acusado de homicídio e incêndio criminoso depois de dizer à polícia que seu trabalho havia sido plagiado e que ele usou gasolina para atear fogo ao estúdio. Ele foi considerado culpado pelo Tribunal Distrital de Kyoto na quinta-feira.

Dezenas de pessoas estavam dentro do prédio de três andares no momento do incêndio, que se espalhou tão rapidamente que muitos não tiveram tempo de escapar, disse a polícia na época. Todos os que morreram eram funcionários, com pelo menos 32 outros feridos.

Na sua decisão, o juiz presidente do tribunal, Keisuke Masuda, classificou o crime de Aoba como “verdadeiramente atroz e desumano”. As mortes das vítimas foram “muito graves e trágicas”, disse Masuda, descrevendo como as chamas e a fumaça envolveram o estúdio.

“O horror e a dor das vítimas que morreram no Estúdio 1, que se transformou num inferno num instante, ou que morreram depois, são indescritíveis”, disse o juiz.

Em entrevista coletiva em 2019, a polícia disse que Aoba tinha problemas de saúde mental não especificados.

Ele se declarou inocente no julgamento, que começou em setembro passado, e seus advogados de defesa argumentaram que ele tinha um transtorno mental e não poderia ser responsabilizado criminalmente.

Os promotores, entretanto, pediram a pena de morte, argumentando que Aoba era totalmente competente.

Entre as democracias industrializadas, apenas o Japão e partes dos Estados Unidos mantêm a pena capital. Grupos de direitos humanos, incluindo a Anistia Internacional, afirmam que o direito internacional proíbe o uso da pena de morte contra pessoas com deficiência mental.

Na quinta-feira, o juiz decidiu que Aoba poderia determinar o certo e o errado no momento do incidente, segundo a NHK. Sua capacidade de responsabilidade foi “determinada como não sendo nem louca nem mentalmente incompetente no momento do crime”, informou a NHK.

O incêndio marcou o pior assassinato em massa no Japão desde o incêndio criminoso em 2001 em um prédio no distrito de Kabukicho, em Tóquio, que matou 44 pessoas. O número de mortos também ultrapassou o infame ataque com gás sarin de Tóquio a um metrô em 1995, que matou 13 pessoas.

O ataque de Kyoto deixou fãs em todo o mundo lamentando a perda de vidas e um estúdio que afirmava colocar seus funcionários em primeiro lugar e era uma grande força na indústria.

Fundada em 1981, a Kyoto Animation – conhecida como KyoAni – ganhou fama ao produzir animações de alta qualidade que se baseiam tanto no místico quanto no mundano.

Seus trabalhos populares incluem a série animada “Free!”, a série de mangá “K-On!”, a adaptação de anime para TV de “The Melancholy of Haruhi Suzumiya” e “Violet Evergarden”, que a Netflix adquiriu em 2018.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

inglês

versão original

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.