Home Brasil Suspeito pela morte de galerista Brent Sikkema pode mudar versão sobre o crime | CNN Brasil

Suspeito pela morte de galerista Brent Sikkema pode mudar versão sobre o crime | CNN Brasil

por Felipe Andrade
0 Comente
suspeito-pela-morte-de-galerista-brent-sikkema-pode-mudar-versao-sobre-o-crime-|-cnn-brasil

O advogado do cubano suspeito da morte de Brent Sikkema confirmou à CNN que o suspeito pode mudar de versão sobre o que aconteceu na noite em que galerista norte-americano foi morto, no Rio de Janeiro. Desde a prisão, Alejandro Triana Prevez, de 30 anos, vinha negando o crime, apesar de ser apontado pela Delegacia de Homicídios como o homem que aparece nas câmeras de segurança do Jardim Botânico, na zona sul da capital fluminense, entrando no imóvel de Sikkema, no último dia 14.

A polícia chegou até o cubano pela placa do carro que aparece nas gravações, que pertence a uma madrinha de consideração de Prevez.

O criminalista Greg Andrade contou que se encontrou com Prevez no Complexo Penitenciário de Bangu, onde o suspeito está preso. Segundo ele, um novo depoimento foi solicitado à Polícia Civil para a próxima terça-feira (30). Nele, o suspeito promete oferecer novas informações sobre o caso. Essa oitiva, ainda não confirmada pela DH, pode acontecer em Bangu 8.

“Ao dizer as provas que a polícia já tinha, ele reavaliou e já pediu para poder inclusive contactar a Delegacia, que ele gostaria de ser ouvido novamente. E assim foi feito. Saímos imediatamente de lá e fomos à Delegacia”, disse Andrade.

Também segundo a defesa, Prevez confirmou que mantinha um relacionamento profissional com Sikkema, uma vez que atuava como uma espécie de “faz-tudo” em um dos imóveis do galerista. Ele, no entanto, negou qualquer tipo de relacionamento amoroso com o norte-americano.

O suspeito foi preso em um posto de gasolina, em Uberaba, em Minas Gerais, no dia 18 de janeiro. Cerca de 3 mil dólares foram encontrados com ele. Em depoimento aos policiais, já no Rio, Prevez negou qualquer participação na morte do galerista. Sikkema foi encontrado morto com pelo menos 18 golpes de faca no imóvel que possuía na zona sul do Rio.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.