Casa Mundo Partidos franceses se apressam para formar alianças antes de eleição | CNN Brasil

Partidos franceses se apressam para formar alianças antes de eleição | CNN Brasil

por elizabethmatravolgyi
3 visualizações
partidos-franceses-se-apressam-para-formar-aliancas-antes-de-eleicao-|-cnn-brasil

Os partidos franceses se apressavam nesta terça-feira (11) para formar alianças e se prepararem a uma eleição antecipada que, segundo as pesquisas de opinião, o partido de extrema direita de Marine Le Pen provavelmente vencerá.

O presidente da França, Emmanuel Macron, convocou uma eleição para a câmara baixa do Parlamento para 30 de junho e 7 de julho, após uma grande derrota de seu partido nas eleições para o Parlamento Europeu no domingo.

O partido Reunião Nacional (RN), de Le Pen, ficou em primeiro lugar na primeira pesquisa divulgada na segunda-feira (10), embora o levantamento tenha dito que o partido não alcançará a maioria absoluta de votos.

Isso significa que o RN está procurando aliados para garantir o controle do Parlamento, e alguns dos principais partidos tentavam se unir para manter a extrema direita fora do poder na segunda maior economia da zona do euro.

Um alvo importante para ambos os campos é o conservador Os Republicanos (LR, na sigla em francês), que ocupou o poder por décadas, mas que agora é uma sombra do que já foi. O partido perdeu integrantes importantes para a legenda centrista de Macron e para a extrema direita. Alguns agora temem que ele possa implodir.

O presidente do RN, Jordan Bardella, que já havia dito que estava tentando conquistar mais membros do LR e que poderia apoiar alguns deles na eleição, deixou claras as suas intenções.

“Estou pedindo ao Republicanos que deixem de ser a muleta política de Emmanuel Macron”, disse ele na rádio RTL. “Se vocês têm convicções, se vocês amam seu país, venham trabalhar conosco.”

Do outro lado, Edouard Philippe, ex-integrante do LR e ex-premiê de Macron, conclamou as forças moderadas, que vão dos socialistas aos conservadores, a se unirem.

“Temos que aceitar a ideia de que precisamos trabalhar com os outros”, disse Philippe à RTL. “Vamos construir juntos algo que seja do interesse do país.”

Mas o consenso de décadas no establishment político da França de unir forças para manter a extrema direita longe do poder parece cada vez mais frágil.

Eric Ciotti, líder do partido Os Republicanos, disse no X em resposta aos comentários de Philippe: “Nunca conosco!”

O jornal Le Figaro escreveu que Ciotti está até mesmo aberto a alianças locais com o RN em alguns círculos eleitorais – o que alguns no partido disseram imediatamente estar fora de questão.

Enquanto isso, os partidos de esquerda prometeram trabalhar juntos e nomear candidatos conjuntos na eleição, mas ainda não chegaram a um acordo formal.

Em um comunicado conjunto na segunda-feira (10), os socialistas, os verdes, os comunistas e os integrantes do partido França Insubmissa prometeram “apresentar uma alternativa a Emmanuel Macron e lutar contra o projeto racista da extrema direita”.

Embora o resultado da votação seja difícil de prever, uma vitória não parece estar ao alcance da esquerda. No entanto, eles podem ter a esperança de influenciar quem será nomeado primeiro-ministro.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®