Início » Paciente de clínica de reabilitação morre após tortura; funcionário é preso em Cotia (SP) | CNN Brasil

Paciente de clínica de reabilitação morre após tortura; funcionário é preso em Cotia (SP) | CNN Brasil

por guilhermegama
35 visualizações
paciente-de-clinica-de-reabilitacao-morre-apos-tortura;-funcionario-e-preso-em-cotia-(sp)-|-cnn-brasil

O paciente de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos em Cotia, na Grande São Paulo, Jarmo Celestino De Santana, de 55 anos, morreu nesta segunda-feira (8), após ser amarrado em uma cadeira e filmado por funcionários do estabelecimento.

No vídeo, um monitor da clínica, Matheus De Camargo Pinto, de 24 anos, mostra a vítima sem camisa e com os braços presos para trás do encosto da cadeira e diz: “Mais um aí ó, na unidade aí ó Efatá aí ó, acompanhamento…” Quatro homens riem da situação. As imagens foram feitas na sexta-feira (5).

Na segunda-feira (8), a Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada para atender uma ocorrência no local por lesão corporal e encaminhou Matheus e o enfermeiro Cleber Fabiano da Silva à delegacia de Cotia (SP) para esclarecer o caso.

O homem que aparece nas imagens foi levado para um posto de saúde na cidade de Vargem Grande do Sul (SP) e morreu durante a ocorrência. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirma que a vítima não resistiu aos ferimentos.

Na delegacia, Matheus confessou gravar o vídeo. A Polícia Civil ainda acessou o celular do terapeuta e encontro um áudio que ele enviou o perfil “Danny vovó criminosa”, no qual admite a agressão: “Cobri no cacete, cobri… chegou aqui na unidade fi… pagar de brabo… cobri no pau. Tô com a mão toda inchada.” O celular dele e de Cleber foram apreendidos.

O caso foi registrado como tortura qualificada pelo resultado morte, segundo o boletim de ocorrência. Matheus foi preso em flagrante. Na ocorrência, consta que o funcionário usou violência para submeter a vítima, que estava sob seus cuidados, a intenso sofrimento físico ou mental.

Em entrevista à CNN, o delegado Adair Marques afirmou que Matheus disse que “usou força por algumas vezes para conter a vítima, que era agressivo e teve uns surtos”.

Nesta terça-feira (9), a prisão de Matheus foi convertida para preventiva. O delegado ainda informa que funcionários da Comunidade Terapêutica Efatá serão investigados para apurar  participação ou omissão da tortura. Os homens que aparecem rindo no vídeo e os donos no local serão ouvidos.

Clínica interditada

A Prefeitura de Cotia informa que uma equipe da Vigilância Sanitária esteve no local nesta terça-feira (9) e apurou que se trata de uma clínica particular clandestina “sem nenhum tipo de autorização para funcionamento”, conforme a nota.

O local foi interditado e o responsável notificado a fazer contato com os familiares dos internos para a imediata remoção de todos que permaneciam no espaço, segundo a prefeitura. A Secretaria da Saúde da cidade ainda informa que identificou sinais de maus tratos em outros pacientes.

A CNN tentou contato com a defesa do estabelecimento e do acusado e não obteve retorno até a publicação desta matéria.

*Com informações Thomaz Coelho

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®