Home Mundo ONU diz que operação de Israel em Khan Younis forçará fechamento de hospital em Gaza | CNN Brasil

ONU diz que operação de Israel em Khan Younis forçará fechamento de hospital em Gaza | CNN Brasil

por elizabethmatravolgyi
0 Comente
onu-diz-que-operacao-de-israel-em-khan-younis-forcara-fechamento-de-hospital-em-gaza-|-cnn-brasil

A operação militar israelense em Khan Younis vai fechar o maior hospital operacional no sul de Gaza, disse à CNN o diretor de assuntos da agência de ajuda da ONU.

Thomas White, da Agência das Nações Unidas de Assistência e Trabalho para Refugiados da Palestina, disse que o Hospital Nasser está “sob ameaça” por estar em meio ao campo de batalha.

Por vários dias, a ONU tem tentado obter acesso ao oeste Khan Younis, onde o hospital está localizado, mas White disse que a agência foi negada pelos militares israelenses porque “o combate é muito pesado.”

“Agora, dezenas de milhares de pessoas estão na estrada novamente, muitas delas deslocadas várias vezes”, disse White, acrescentando que muitas estão indo para a cidade de Rafah, no sul, onde “não há mais campo aberto para as pessoas.”

“Ninguém imaginou o nível de morte, destruição e deslocamento que vimos nos últimos três meses”, acrescentou White.

Palestinos fogem de volta para o norte

Dezenas de mulheres e crianças deslocadas se reuniram em frente ao Hospital dos Mártires de Al-Aqsa, no centro de Deir al-Balah, na quarta-feira, levantando as mãos e gritando por um cessar-fogo.

Envoltos em lenços e casacos de inverno, os manifestantes carregavam cartazes destinados a Israel e ao Hamas, com mensagens que diziam: “Parem a guerra” e “Libertem os prisioneiros agora”, referindo-se aos reféns israelenses.

“Fomos forçados a deixar nossas casas. Os ataques aéreos estavam em nossas cabeças, nossos parentes estão sob os escombros, eles foram mortos na frente de nossos olhos, então fugimos”, uma mulher, que desejava permanecer anônima, disse à CNN. “Estou morrendo. Não quero farinha, quero voltar para casa.”

Enormes campos de deslocados multiplicaram-se em Gaza, onde doenças como diarreia, icterícia e hepatite A estão se espalhando devido a condições precárias e acesso limitado a água potável ou saneamento.

“Nós temos o direito de viver, nossos filhos têm o direito de viver”, disse Ismail Hassouna, outro civil.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.