Home Mundo Museu dos EUA devolve primeiro lote de artefatos de ouro saqueados de Gana | CNN Brasil

Museu dos EUA devolve primeiro lote de artefatos de ouro saqueados de Gana | CNN Brasil

por tiagotortella
0 Comente
museu-dos-eua-devolve-primeiro-lote-de-artefatos-de-ouro-saqueados-de-gana-|-cnn-brasil

Um museu dos Estados Unidos devolveu a Gana um lote de trajes reais que foi saqueado por soldados coloniais britânicos há 150 anos, marcando a primeira grande devolução de artefatos roubados ao país da África Ocidental.

O Museu Fowler, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, disse que os itens, todos objetos reais do reino Asante, foram comprados por um colecionador americano e doados ao museu após sua morte.

Representantes do museu os entregaram os artefatos ao rei Asante, Otumfuo Osei Tutu II, na cidade de Kumasi na quinta-feira (8).

Os itens devolvidos pelo Museu Fowler incluem um batedor de cauda de elefante, dois enfeites de banquinho real, um colar real, dois fios para contas e uma cadeira ornamental.

Quatro deles foram tomados durante o saque de Kumasi, em 1874, e três faziam parte de um pagamento de indenização feito posteriormente pelo reino Asante aos britânicos, segundo o museu.

“São objetos que conectam o presente ao passado, a própria essência de uma civilização”, destaciy Ivor Agyemang Duah, diretor do museu real Asante, à Reuters.

Isso acontece em contexto de crescente procura pela repatriação de objetos de valor inestimável apropriados na época colonial. A Nigéria e a Etiópia estão entre vários países que procuram repatriação.

No entanto, alguns museus pontuam que estão proibidos por lei de devolver permanentemente itens contestados das suas coleções.

O Museu Britânico de Londres e o Museu Victoria & Albert afirmaram no mês passado que iriam emprestar 32 objetos levados durante as guerras Anglo-Asante ao Museu do Palácio Manhyia em Kumasi.

Mais trabalho a ser feito

O Museu Fowler ressaltou que o retorno é permanente e voluntário, pois muda a ideia dos museus como guardiões “com responsabilidade ética para com as comunidades de origem”.

Um historiador da Universidade de Gana, Kwaku Darko Ankrah, disse que a devolução é importante para Gana, mas expressou esperança de que a ação também desencadearia uma conversa sobre como os Asantes obtiveram os itens.

“A pilhagem também foi uma característica importante dos Asantes no auge da sua supremacia e há evidências históricas de coisas que eles saquearam de outras tribos contra as quais lutaram [em Gana]”, explicou.

Ankrah quer que os itens devolvidos sejam identificados e que os proprietários originais sejam encontrados.

“Eles [os proprietários originais] também têm direitos equitativos sobre esses itens. Se não forem identificáveis, mas os Asantes concordarem que são tesouros saqueados, então os artefatos deveriam tornar-se tesouros nacionais do Gana”, concluiu.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.