Home Brasil Menina de 12 anos morta em BH foi estuprada e asfixiada, diz Policia Civil | CNN Brasil

Menina de 12 anos morta em BH foi estuprada e asfixiada, diz Policia Civil | CNN Brasil

por biancacamargo
0 Comente
menina-de-12-anos-morta-em-bh-foi-estuprada-e-asfixiada,-diz-policia-civil-|-cnn-brasil

A adolescente de 12 anos morta em Belo Horizonte foi estuprada e asfixiada pelo homem de 25 anos que a levou para casa dele. A informação foi divulgada pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nesta sexta-feira (26). O homem foi indiciado por estupro de vulnerável, homicídio, fraude processual e corrupção de menores.

De acordo com a investigação, ficou comprovado que o homem levou a adolescente até a casa dele com a intenção de estuprá-la. Nos exames realizados pela perícia criminal, foi constatado que o material genético encontrado no corpo da vítima era o mesmo DNA do suspeito.

Segundo o delegado Leandro Alves Santos, a menina sofreu convulsão durante o ato sexual porque o homem comprimiu o tórax dela e assumiu o risco de matar a vítima, “vítima teve o tórax comprimido de forma que ela não conseguiu respirar e veio a óbito”, explica o delegado.

Os exames toxicológicos realizados no corpo da adolescente não detectaram o uso de drogas. Essa constatação derruba o depoimento do homem, que na época, alegou à polícia que a vítima teria pedido um copo de água, e que por este motivo ele a levou para a casa. Ainda segundo ele, a adolescente teria feito uso de “loló”, passado mal e morrido do lado de fora de sua casa.

A chefe do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) Alessandra Wilke disse ainda que o homem convenceu a menina a acompanhá-lo e entrar na casa, “foram achados no local muitos preservativos, usados e não usados, resquícios de entorpecentes e havia também muitos brinquedos, fitas de vídeos e desenhos infantis pregados na parede”, afirma Alessandra.

Simulou ajuda

As investigações apontam que o suposto socorro prestado pelo homem, que alega ter ligado para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pedido ajuda a pedestres, teria sido uma simulação, já que a menina já estaria morta muito próximo do momento em que chegou à casa do investigado.

O homem foi flagrado por câmeras de segurança entrando em casa acompanhado da criança e saindo, horas depois, carregando a menina no colo, aparentemente desacordada.

“Ele pensou de todas as formas em encobrir os rastros, em tentar simular como ela teria morrido do lado de fora da casa, inclusive no endereço vizinho, para dizer que a encontrou na porta da casa do vizinho, onde teria passado mal”, completou o delegado.

Entenda o caso

A Justiça de Minas Gerais manteve na prisão um suspeito de matar e abandonar na rua uma menina de 12 anos, encontrada numa calçada, na última terça-feira (16), em Belo Horizonte.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que a jovem aparece acompanhada do homem. Os dois entram em uma casa às 10h13.

Cerca de três horas depois, às 13h30, o homem aparece vestindo outra camiseta, olha para os lados, volta para dentro da casa e retorna com a menina nos braços já desacordada. Ele a deixa na calçada e vai embora.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.