Início » Lula diz esperar que Venezuela retorne “rapidamente” ao Mercosul | CNN Brasil

Lula diz esperar que Venezuela retorne “rapidamente” ao Mercosul | CNN Brasil

por tiagotortella
17 visualizações
lula-diz-esperar-que-venezuela-retorne-“rapidamente”-ao-mercosul-|-cnn-brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que espera receber a Venezuela de volta ao Mercosul “rapidamente”. A fala aconteceu durante discurso ao lado do presidente da Bolívia, Luis Arce, nesta terça-feira (9).

“O bom funcionamento do Mercosul, que tem a satisfação de agora acolher a Bolívia como membro pleno, concorre para a prosperidade comum. Esperamos também poder receber logo e muito rapidamente de volta a Venezuela”, destacou.

O presidente brasileiro também abordou as eleições presidenciais venezuelanas, marcadas para 28 de julho.

“A normalização da vida politica venezuelana significa estabilidade para toda a América do Sul. Por isso, fazemos voto de que as eleições transcorram de forma tranquila e que o resultado seja reconhecido por todos”, ressaltou.

Políticos do país sul-americano denunciaram prisões de integrantes da oposição, além de medidas do governo em relação às eleições. Além disso, a principal líder opositora está barrada de concorrer.

Lula comentou ainda que a integração com a Bolívia é muito importante e destacou que convidou a Bolívia a participar da Cúpula do G20, que acontecerá em novembro, e se juntar à Aliança Global de Combate à Fome e à Pobreza, que será lançada pela Presidência brasileira.

“Não podemos tolerar golpismos”, diz Lula

Lula também citou os ataques aos Três Poderes do Brasil durante discurso, destacando que o país passou por um dos “momentos mais sombrios da sua história” em 2022, ano do bicentenário da independência, sendo tomado por uma “onda de extremismo que desembocou no 8 de janeiro”.

Em seguida, o petista abordou a tentativa fracassada de golpe na Bolívia em 26 de junho.

“Às vésperas de comemorar o seu bicentenário em 2025, a Bolívia não pode voltar a cair nessa armadilha. Não podemos tolerar devaneios autoritários e golpismos”, comentou.

“Temos a enorme responsabilidade de defender a democracia contra as tentativas de retrocesso”, concluiu.

Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, e Luis Arce, presidente da Bolívia
Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, e Luis Arce, presidente da Bolívia / Divulgação/PR da República

Na sequência, Lula disse que a desunião das forças democráticas pelo mundo “só tem servido à extrema direita”, citando as eleições na França e no Reino Unido.

Na França, a esquerda conseguiu contrariar as pesquisas eleitorais e conquistou o maior número de assentos no Parlamento, barrando, em parte, a ascensão da ultradireita ao poder.

Bolívia no Brics

Segundo Lula, Luis Arce manifestou interesse de que a Bolívia ingresse no Brics.

O petista ressaltou que vê uma possível entrada do país vizinho no bloco como “muito positiva”, assim como outras nações da região.

“A questão da ampliação do grupo continuará a ser discutida na Cúpula de Kazan, na Rússia, em outubro”, comentou.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®