Home Mundo Israel e Hamas se aproximam de acordo para um mês de trégua em Gaza | CNN Brasil

Israel e Hamas se aproximam de acordo para um mês de trégua em Gaza | CNN Brasil

por Leo Lopes
0 Comente
israel-e-hamas-se-aproximam-de-acordo-para-um-mes-de-tregua-em-gaza-|-cnn-brasil

Israel e o Hamas concordam amplamente, em princípio, que uma troca de reféns israelenses por prisioneiros palestinos poderia ocorrer durante uma trégua de um mês.

No entanto, o que segura o acordo são as diferenças entre os lados sobre como pôr fim permanente à guerra de Gaza, disseram três fontes.

Os intensos esforços de mediação liderados pelo Catar, Washington e Egito nas últimas semanas concentraram-se em uma abordagem em fases para libertar diferentes categorias de reféns de Israel.

A soltura começaria com civis e terminaria com soldados – em troca de uma pausa nas hostilidades, da libertação de prisioneiros palestinos e a entrada de mais ajuda em Gaza.

A última rodada de negociações começou em 28 de dezembro e reduziu as divergências sobre a duração de uma trégua inicial para cerca de 30 dias, depois que o Hamas propôs pela primeira vez uma pausa de vários meses, disse uma das fontes, um funcionário com conhecimento das negociações.

No entanto, o Hamas se recusou desde então a avançar com os planos até que as futuras condições de um cessar-fogo permanente sejam acordadas, segundo seis fontes.

A maioria das fontes consultadas para esta história solicitou anonimato para poder falar livremente sobre assuntos delicados.

Embora Israel tenha tentado negociar uma etapa de cada vez, o Hamas procura “um pacote de acordo” que estabeleça um cessar-fogo permanente antes da libertação dos reféns durante a fase inicial, disse uma das fontes, um responsável palestino próximo dos esforços de mediação.

Israel e o Hamas negociam através dos mediadores e não diretamente.

Um porta-voz da Casa Branca disse na terça-feira que o enviado dos EUA para o Oriente Médio, Brett McGurk, estava na região – pela segunda vez em uma semana – para discussões sobre a libertação de reféns e que Washington apoiaria uma “pausa humanitária” mais longa.

O Departamento de Estado dos EUA e a Casa Branca, o Ministério das Relações Exteriores do Catar e o Serviço de Informação do Estado do Egito não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Duas fontes de segurança egípcias disseram que havia trabalho em curso para convencer o Hamas a aceitar uma trégua de um mês, seguida de um cessar-fogo permanente.

No entanto, o Hamas solicita garantias de que a segunda fase do acordo será concretizada, a fim de concordar com a trégua inicial, disseram as fontes.

As fontes não forneceram detalhes sobre em que consistiriam essas garantias.

Questionado sobre as negociações, Sami Abu Zuhri, alto funcionário do Hamas, disse à Reuters na segunda-feira que a organização estava aberta a discutir propostas, mas que ainda não havia acordo.

“Estamos abertos a todas as iniciativas e propostas, mas qualquer acordo deve basear-se no fim da agressão e na retirada total da ocupação da Faixa de Gaza”, disse Abu Zuhri.

Uma oferta de Israel é acabar com a guerra se o Hamas remover seis líderes seniores de Gaza, disse uma sétima fonte, um alto funcionário do Hamas.

No entanto, o Hamas rejeitou “absolutamente” a proposta, disse ele.

A fonte disse que a lista incluía os mentores dos ataques do Hamas em 7 de outubro contra Israel, Yahya Sinwar e Mohamed al-Deif, que são os principais alvos de Israel para matar ou capturar na guerra e que se acredita estarem escondidos nas profundezas da extensa rede de túneis do Hamas sob Gaza.

A Reuters não conseguiu confirmar imediatamente esta proposta com fontes israelenses.

O gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recusou um pedido de comentário sobre a proposta ou as negociações mais amplas.

De acordo com gravações vazadas para a rede de notícias N12 de Israel, Netanyahu disse que tal cenário de “rendição e exílio” estava sendo discutido no início de janeiro.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.