Home Brasil Homem é preso suspeito de instalar câmeras em vestiário feminino da FGV em SP | CNN Brasil

Homem é preso suspeito de instalar câmeras em vestiário feminino da FGV em SP | CNN Brasil

por brunolafore
0 Comente
homem-e-preso-suspeito-de-instalar-cameras-em-vestiario-feminino-da-fgv-em-sp-|-cnn-brasil

Um funcionário terceirizado, de 55 anos, que atuava nas dependências da Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi preso em flagrante, na tarde desta terça-feira (6), suspeito de instalar câmeras escondidas no vestiário feminino da instituição.

A prisão foi realizada pela polícia civil após uma funcionária ter encontrado as câmeras escondidas no local onde as prestadoras costumam trocar de roupa.

O caso foi relatado à polícia civil. Após investigação e coleta de provas, os policiais solicitaram à Justiça mandados de busca e apreensão no endereço do suspeito, que foram cumpridos ontem.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), no imóvel situado no bairro da Liberdade, na região central da capital, foram apreendidos materiais eletrônicos e de informática, voltados à captação das imagens.

A FGV se pronunciou sobre o caso por meio de nota, na qual informa que não teve conhecimento de que funcionários ou alunos da instituição estivessem envolvidos ou sido vítimas da prática de voyeurismo.

A Fundação afirmou ainda que notificou a empresa terceirizada responsável pelos serviços de limpeza, a Colorado Serviços Ltda., e solicitou o afastamento imediato do funcionário acusado.

“Na oportunidade, a FGV, não só se colocou inteiramente ‘à disposição para colaborar no que for necessário’, como recomendou à empresa prestadora de serviços que as suas funcionárias que se sentissem vítimas do ocorrido registrassem Boletins de Ocorrência”, completou a instituição em nota.

Procurada pela CNN, a empresa terceirizada não se manifestou até a publicação desta matéria.

*Sob supervisão de Bruno Laforé

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.