Home Região Do crepom à piscina: saiba como é a produção de fantasias de papel para concurso de Carnaval que resiste há 4 décadas em MG

Do crepom à piscina: saiba como é a produção de fantasias de papel para concurso de Carnaval que resiste há 4 décadas em MG

por admin
0 Comente
do-crepom-a-piscina:-saiba-como-e-a-producao-de-fantasias-de-papel-para-concurso-de-carnaval-que-resiste-ha-4-decadas-em-mg


g1 acompanhou os preparativos para Banho à Fantasia de Poços de Caldas. Após apresentação, cada participante deve pular na piscina com a roupa de papel. Tradicional Banho à Fantasia é realizado há mais de quatro décadas em Poços de Caldas
É virando dias e noites que os competidores do Banho à Fantasia, em Poços de Caldas (MG), se mergulham nos preparativos para o tradicional evento de Carnaval. As apresentações acontecem neste domingo (11), às 15h, no Complexo Country Club.
📲 Participe do canal do g1 Sul de Minas no WhatsApp
A tradição carnavalesca começou em 1981 e se tornou um marco na cultura local. Hoje em dia, é vista também como uma herança de costumes entre gerações.
Maria Vitória se apresentou no Banho à Fantasia com o tema ‘A Bela e a Fera’ em 2023
Prefeitura de Poços de Caldas
🎉 No Banho à Fantasia, os participantes mostram a criatividade na criação de fantasias únicas. No dia do concurso, eles se apresentam para os jurados e finalizam com um salto obrigatório na piscina.
Às vésperas do concurso, o g1 visitou uma família para acompanhar os esforços dedicados à produção das fantasias e, além disso, entender de perto como a tradição resistiu ao longo de 41 anos.
Sinônimo de união 👨‍👩‍👧‍👦
Entre um papelão aqui e um papel crepom lá, Gilson, Divina e Maria Vitoria Souza Lopes compartilham os desafios e as alegrias de criar as próprias vestes personalizadas. A tradição é cumprida sempre em família.
🗓️ O processo de produção começa normalmente com antecedência, mas neste ano foi diferente.
“Normalmente eu começo a fazer a fantasia no final de outubro. Esse ano foi uma coisa meio atípica. A gente se envolveu em um projeto social e pegamos os figurinos para fazer há duas semanas”, relatou Gilson.
Gilson, Divina e Maria Vitoria Souza Lopes são participantes assíduos no Banho à Fantasia de Poços de Caldas, MG
Júlia Reis/g1
Para esta edição, Gilson produziu uma fantasia baseada na lenda de ‘Excalibur, a espada dourada’. Já Maria Vitória, vai apostar na temática ‘Dando asas à imaginação’.
Independente da fantasia ser individual ou não, o trabalho é conjunto. O pai faz a base, a mãe fica por conta do revestimento e a filha atua nos acabamentos.
“O Banho à Fantasia traz isso para a família, porque a gente fica junto. A gente faz, vai até lá e volta junto. É diálogo, conversamos muito. É na época do Carnaval que a gente se une”, conta Divina.
O concurso evoluiu ao longo do tempo, deixando de ser restrito para se tornar uma celebração geral. Com essa abrangência, já se foram 30 anos de participação da família nas disputas.
“Antigamente era muito restrito ao bairro Country Club, porque o pessoal já era de lá, um influenciava o outro. E quando outros bairros começaram a participar, começamos a chamar outras pessoas. A coisa deixou de ser só bairro e passou a ser mais ao nível da cidade”, explicou Gilson.
Maria Vitoria participa do Banho à Fantasia desde a infância
Initial plugin text
“É um sentimento muito bom participar disso com meus pais. Eu sempre pensei que queria aprender mais com eles para continuar com a tradição. Quando meus pais não puderem mais, quero seguir fazendo as fantasias e participando dos desfiles”, afirma Vitória.
Regras e matéria-prima 📄
As inscrições são gratuitas e geralmente acontecem durante o mês de janeiro. O candidato deve elencar qual será a música usada na apresentação. O tempo máximo é de três minutos.
Já as fantasias podem ser confeccionadas individualmente ou em grupos. As categorias de participação incluem infantil, adulto e em conjunto.
No Banho à Fantasia, a criatividade é o limite. No entanto, uma das principais regras é que as criações sejam feitas de materiais específicos, já que são avaliadas rigorosamente.
Papel crepom, jornal e papel d’água estão entre as principais matérias-primas. Para reforçar a estrutura, arame recozido flexível, fitas autoadesivas transparentes e grampos cobreados ou galvanizados.
Cores e detalhes são observados pelo júri durante apresentação no Banho à Fantasia
Júlia Reis/g1
Mas se você pensa que é fácil, a Divina adianta: “O papel crepom é muito difícil lidar”. Por isso, é importante começar a produção com tempo de sobra.
“A melhor cola é a extra adesiva, a composição é diferente. A cola geral não fica tão boa. Uma é mais líquida e outra é mais pastosa. Chega na hora, às vezes descolore o papel crepom”, completa Gilson.
Conforme o regulamento, não é permitido o uso de brocal, glitter, purpurina, lantejoulas, isopor, E.V.A. e armações de ferro (usados em carrinhos e que não sejam flexíveis), ou qualquer outro material que não atenda aos itens recomendados.
Planejamento e produção 🎨
Antes de colocar as mãos na massa, é importante ter um plano – ou pelo menos um tema para fantasia. Depois disso, é necessário pensar em como incorporar os materiais disponíveis.
São ao menos três pontos em destaque na hora da produção: estrutura, enfeites e finalização. A dica dos participantes é fazer esboços, pesquisar referências e deixar a imaginação fluir.
Além de critérios, produção da fantasia requer tempo e paciência ao colocar a mão na massa
Júlia Reis/g1
“A matéria-prima, tem coisa que não vende, como os canudos de papelão. São coisas que nem sempre são comuns. Papel de presente, embrulho, embalagem de algum produto… A gente vai guardando tudo para a fantasia. É sempre bom ter uma base, assim o revestimento colorido em cima fica melhor”, disse Gilson.
⏳ O tempo necessário para criar a fantasia pode variar dependendo da complexidade do projeto e dos materiais escolhidos. Em média, é recomendado reservar horas ou dias para garantir que fique perfeita.
Apresentação, premiação e critérios de avaliação 🏆
Segundo a organização, as regras do Banho à Fantasia são essenciais para garantir a segurança e a justiça da competição. Entre as diretrizes, estão o uso de materiais e trajes adequados.
Banho à Fantasia: apresentações são avaliadas e premiadas após pulo na piscina
Prefeitura de Poços de Caldas
Nos camarins, antes do início do desfile, são analisados se existem materiais não permitidos nas fantasias. O regulamento afirma que caso a fantasia não esteja adequada, o concorrente poderá retirar o material indevido antes.
Cada concorrente tem três minutos para se apresentar e ultrapassar esse tempo pode implicar na perda de pontos na contagem final.
💰 Além de troféu, os ganhadores recebem uma premiação em dinheiro. Nesta 41ª edição, os valores vão de R$ 500 a R$ 800 a depender da categoria.
Troféus são resultados do sucesso da família de Gilson durante 30 anos de participação no Banho à Fantasia
Júlia Reis/g1
A fantasia é avaliada com base em critérios como beleza, originalidade, confecção e evolução. Por isso, o capricho é essencial para impressionar os juízes e aumentar as chances de ganhar.
👙 É também obrigatório o uso de traje de banho completo sob a fantasia para garantir a segurança durante o desfile, já que após a apresentação os concorrentes de todas as categorias devem saltar na piscina.
Banho à Fantasia: salto na piscina após apresentação é obrigatório para todos os participantes
Prefeitura de Poços de Caldas
O trabalho de meses acaba em segundos após contato com a água, mas Maria Vitória ressalta que isso não é problema, porque todo o processo é enriquecedor e muitas memórias são cultivadas.
“Para o Banho à Fantasia, o processo é ficar com meus pais, fazer as fantasias, e isso é o mais legal. Porque na hora vai ser correria para colocar a fantasia, desfilar, que a gente acaba até esquecendo de tudo que passou. É com essa tradição que eu quero continuar”.
Com produções feitas pelo pai, Maria Vitoria participa desde a infância do Banho à Fantasia de Poços de Caldas, MG
Júlia Reis/g1
Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.