Casa Mundo Coreia do Norte lavou cerca de R$ 754 milhões em criptomoedas roubadas, diz ONU | CNN Brasil

Coreia do Norte lavou cerca de R$ 754 milhões em criptomoedas roubadas, diz ONU | CNN Brasil

por tiagotortella
0 visualizações
coreia-do-norte-lavou-cerca-de-r$-754-milhoes-em-criptomoedas-roubadas,-diz-onu-|-cnn-brasil

A Coreia do Norte lavou US$ 147,5 milhões (cerca de R$ 754 milhões) por meio da plataforma de moeda virtual Tornado Cash em março, de acordo com um trabalho confidencial de monitores de sanções da ONU que a agência de notícias Reuters teve acesso nesta terça-feira (14).

Isso teria acontecido depois do roubo de uma bolsa de criptomoedas no ano passado.

Os monitores disseram ao comitê de sanções do Conselho de Segurança da ONU, em um documento apresentado na sexta-feira (10), que eles estavam investigando 97 supostos ataques cibernéticos norte-coreanos a empresas de criptomoedas entre 2017 e 2024, que teriam movimentado cerca de US$ 3,6 bilhões (R$ 18 bilhões).

Isso inclui um ataque no final do ano passado, no qual R$ 754 milhões foram roubados da bolsa de criptomoedas HTX antes de serem lavados em março deste ano, segundo os investigadores, com informações da empresa de análise de criptografia PeckShield e da empresa de pesquisa de blockchain Elliptic.

As autoridades afirmaram que apuravam, apenas em 2024, “11 roubos de criptomoedas, avaliados em R$ 277 milhões”, acrescentando que muitos deles “podem ter sido conduzidos por funcionários de TI [Tecnologia da informação] da RPDC [Coreia do Norte] contratados inadvertidamente por pequenas empresas relacionadas a criptografia”.

Os especialistas pontuaram que, segundo Estados-membros da ONU e empresas privadas, agentes da Coreia do Norte que operam no exterior geram “renda substancial para o país”.

Formalmente conhecida como República Popular Democrática da Coreia (RPDC), a Coreia do Norte sofre sanções da ONU desde 2006. Essas medidas foram reforçadas ao longo dos anos numa tentativa de cortar o financiamento para os seus programas de mísseis balísticos e nucleares.

A missão da Coreia do Norte na ONU em Nova York não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Os EUA sancionaram a plataforma Tornado Cash em 2022, a acusando de apoiar a Coreia do Norte. Dois dos seus cofundadores foram acusados ​​em 2023 de facilitarem a lavagem de dinheiro de mais de um bilhão de dólares, incluindo para um grupo de crimes cibernéticos ligado à Coreia do Norte.

Advogados do cofundador da Tornado Cash, Roman Storm, que se declarou inocente perante as acusações dos EUA em setembro, também não retornou um pedido de comentário.

Plataformas “misturadoras” de moeda virtual

As chamadas plataformas “misturadoras” de moeda virtual, como a Tornado Cash, pegam as criptomoedas de muitos usuários e as misturam para ajudar a ocultar a origem e os proprietários dos fundos.

Os monitores de sanções da ONU foram desfeitos no final de abril, depois que a Rússia vetou a renovação anual do seu mandato. Alguns dos monitores apresentaram trabalhos inacabados, que foram compartilhados com o comitê de sanções da Coreia do Norte do conselho na sexta-feira (10).

Tradicionalmente, os relatórios dos monitores de sanções são primeiro acordados por todos os oito membros. Os trabalhos inacabados submetidos à comissão não passaram por esse processo.

Os investigadores pontuaram que estavam apurando uma reportagem de 6 de fevereiro do New York Times que dizia que a Rússia liberou R$ 46 milhões dos R$ 174 milhões em ativos norte-coreanos congelados.

Isso teria permitido que Pyongyang abrisse uma conta em um banco russo na Ossétia do Sul para que pudesse obter melhor acesso a redes bancárias internacionais.

Relação entre Rússia e Coreia do Norte

Os monitores também afirmaram que navios suspeitos de envolvimento no comércio de armas entre a Coreia do Norte e a Rússia continuaram fazendo viagens transportando conteineres entre o porto de Rajin, na Coreia do Norte, e os portos russos, incluindo Vladivostok e Vostochny.

As autoridades também ressaltaram que um navio em particular, chamado Angara, estava no porto chinês de Ningbo desde fevereiro, onde poderia estar em manutenção. A Reuters informou que a China estava autorizando a ancoragem do navio.

A missão da Rússia na ONU em Nova York não quis comentar o trabalho dos monitores. A missão da China na ONU não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Os EUA e outros países acusaram a Coreia do Norte de transferir armas para a Rússia para uso contra a Ucrânia. Tanto Moscou quanto Pyongyang negaram as acusações, mas prometeram no ano passado aprofundar as relações militares.

Em outro relatório no mês passado, monitores de sanções da ONU informaram ao Conselho de Segurança que os destroços de um míssil que atingiu a cidade ucraniana de Kharkiv em 2 de janeiro eram de um míssil balístico norte-coreano da série Hwasong-11.

O Conselho de Segurança da ONU proibiu as exportações norte-coreanas, incluindo carvão, ferro, chumbo, têxteis e marisco, e limitou as importações de petróleo bruto e produtos petrolíferos refinados.

“A RPDC e os seus facilitadores continuam escapando das sanções através de meios marítimos, incluindo a aquisição contínua de navios pela RPDC, a importação de petróleo refinado, incluindo através da transferência de navio para navio, e a exportação de carvão”, escreveram os monitores.

Os investigadores também destacaram que estavam investigando informações de um Estado-membro que não foi identificado sobre 208 viagens de navios cargueiros norte-coreanos para descarregar carvão nas águas costeiras chinesas, acrescentando que é provável que a maioria tenha ocorrido por meio de transferências entre navios.

“Os navios da Guarda Costeira chinesa foram identificados em diversas ocasiões nas proximidades de navios da RPDC suspeitos de descarregar carvão em águas chinesas”, comentaram.

A missão da China na ONU não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®