Casa Todas Noticias Beatificação de Nhá Chica completa 11 anos e Santuário busca novo milagre para canonização; entenda

Beatificação de Nhá Chica completa 11 anos e Santuário busca novo milagre para canonização; entenda

por Editor
18 visualizações

Em meio às comemorações dos 11 anos de Beatificação de Nhá Chica, celebrados neste sábado (4), o Santuário de Baependi (MG), busca a comprovação de mais um milagre da beata para conseguir a canonização dela no Vaticano, para torná-la, assim, santa perante a Igreja Católica.

Por semana, o Santuário de Nhá Chica registra mais de 200 possíveis milagres da beata, que são informados tanto pela internet quanto de forma presencial. O processo para a comprovação, no entanto, é complexo e demorado.

Nhá Chica; Baependi (MG) — Foto: Fernanda Rodrigues/Arquivo g1

Durante os 11 anos de beatificação de Nhá Chica, por exemplo, apenas quatro outros casos foram considerados possíveis de investigação e dois chegaram à fase de bateria de exames para a canonização.

As investigações são feitas por três equipes médicas que atuam na comprovação da graça, que possa se tornar um possível milagre, antes de ir para o Vaticano, onde outra equipe de médicos vai fazer outra análise.

Essa análise é necessária para se comprovar que aquela graça é um milagre. E para ser milagre é preciso corresponder a vários quesitos.

Quesitos para comprovar o milagre:

  • A cura precisa ser extraordinária
  • A cura precisa ser imediata
  • Totalmente sem sequelas
  • Precisamos ser duráveis por toda vida
  • O milagre precisa ter acontecido há cinco anos
  • Rezar única e exclusivamente para Nhá Chica
  • Não pode haver explicação científica

“Um milagre válido em primeiro lugar é algo inexplicável. Os médicos têm que chegar a conclusão que aquela realidade que ocorreu não tem explicação científica. Não foi um tratamento, cirurgia ou medicamento que realizou a cura. Tem que ser instantânea, a pessoa rezou e aconteceu naqueles dias. Tem que ter pedido a intercessão unicamente da Beata Nhá Chica no nosso caso, para que fique claro que foi intercessão dela. Tem que ser uma cura perfeita, não pode ter deixado sequelas. E tem que ter acontecido depois da Beatificação de Nhá Chica, que aconteceu em 4 de maio de 2013”, explicou o padre Edson Oliveira.

Para contribuir na busca por um novo milagre, o padre explica como as graças podem ser comunicadas ao Santuário.

“O registro da graça pode ser feito de forma presencial através da secretaria do Santuário. Também é possível fazer pela internet, pelo site www.santuarionhachica.com.br ou pelo e-mail gracasnhachica@gmail.com”, salientou o padre.

Esquife que guarda os restos mortais da beata Nhá Chica, no Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Baependi: acima está a imagem de Nossa Senhora da Conceição, que ela trouxe na infância de Rio das Mortes — Foto: Arquivo pessoal de Maria do Carmo Nicoliello

Beata Nhá Chica

A beatificação de Nhá Chica completa 11 anos neste sábado (4), sendo esperados mais de 15 mil fiéis no Santuário de Baependi durante o final de semana de celebrações.

O primeiro milagre atribuído a Nhá Chica, que a levou à beatificação, foi o de um problema congênito no coração de Ana Lúcia Meireles Leite.

Nhá Chica nasceu no início do século 19 e dedicou a vida à caridade, foi a primeira negra, analfabeta e filha de escrava a ser beatificada pela Igreja Católica.

Ela nasceu em Santo Antônio do Rio das Mortes, distrito de São João del Rei, em 1808, e com 10 anos a família dela se mudou para Baependi em 1818, onde viveu até a morte.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

CONTATOS

noticias recentes

as mais lidas

Jornal de Minas © Todos direitos reservados à Tv Betim Ltda®