Home Mundo Argentina, Paraguai, EUA: veja os dez países que mudaram ou prometem mudar embaixada para Jerusalém | CNN Brasil

Argentina, Paraguai, EUA: veja os dez países que mudaram ou prometem mudar embaixada para Jerusalém | CNN Brasil

por Leo Lopes
0 Comente
argentina,-paraguai,-eua:-veja-os-dez-paises-que-mudaram-ou-prometem-mudar-embaixada-para-jerusalem-|-cnn-brasil

Com o anúncio feito pelo presidente Javier Milei, na semana passada, a Argentina tornou-se o décimo país do mundo a transferir ou manter a promessa de transferir sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

Segundo informações do governo israelense à CNN, cinco países já instalaram suas representações diplomáticas em Jerusalém:

  • Estados Unidos
  • Guatemala
  • Honduras
  • Kosovo
  • Papua Nova Guiné

Outras cinco nações anunciaram sua intenção de fazer o mesmo movimento e deslocar suas atuais embaixadas de Tel Aviv:

  • Paraguai
  • Malawi
  • Serra Leoa
  • Guiné Equatorial
  • Argentina

Em 2018, na campanha eleitoral, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu que o Brasil transferiria sua embaixada para Jerusalém.

Ao receber o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que o visitou em sua posse, Bolsonaro afirmou que a mudança era “questão de tempo”.

A promessa, no entanto, jamais se concretizou e o plano acabou sendo abandonado.

O Brasil abriu apenas um escritório comercial da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex) em Jerusalém, mantendo a embaixada em Tel Aviv.

Nos primeiros meses do governo Bolsonaro, houve forte resistência a esse movimento por parte do agronegócio, que temia o estremecimento das relações comerciais com países árabes.

 Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu
Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu (31.mar.2019) / Foto: Alan Santos/PR

De forma geral, a instalação da embaixada em Jerusalém representa um reconhecimento da cidade como capital de Israel, o que provoca atritos não só com palestinos e árabes como um todo, mas também reações da comunidade internacional, cuja posição é de que o status de Jerusalém deve ser decidido em negociações de paz.

O entendimento tradicional é de que o reconhecimento de Jerusalém Ocidental como capital de Israel só deve ocorrer quando Jerusalém Oriental for oficializada como capital de um futuro Estado palestino.

Por isso, a imensa maioria dos países – incluindo toda a Europa – mantém suas embaixadas em Tel Aviv.

Milei, que assumiu em dezembro, adotou o judaísmo como sua religião e já havia prometido transferir a embaixada para Jerusalém durante a campanha presidencial do ano passado.

Além da mudança, o argentino anunciou na semana passada sua intenção de declarar o Hamas como grupo terrorista.

Na madrugada desta segunda-feira (12), dois argentinos que eram mantidos reféns pelo Hamas na Faixa de Gaza foram libertados pelas Forças de Defesa de Israel.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Estamos em construção…

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

JM – Jornal de Minas© Todos direitos reservados.